BLOG MOMENTOS DECISIVOS


5 Dicas para criar uma identidade visual de apresentação alinhada à da sua empresa

SOAP Comunicação Corporativa
2.243 views

Para encantar a plateia durante uma apresentação, ser craque no discurso é fundamental e sempre insistimos nesse ponto aqui no blog da SOAP. Porém, a parte visual também influencia, e muito, a impressão que você deixa no público. De nada adianta brilhar no discurso e no roteiro se os slides estão descuidados ou confusos.

 

Em uma apresentação de empresa, então, nem se fale. O visual da apresentação precisa estar de acordo com a identidade da companhia, pois mostra mais profissionalismo e alinhamento.

Mas como trabalhar essa identidade visual? As dicas abaixo vão te ajudar a dar mais personalidade e coerência para o seu material de apoio:

 

1. Paleta de cores

 

Antes de definir as cores da sua apresentação profissional, veja se elas estão de acordo com a marca da sua empresa. Confira também se têm relação com o tema a ser discutido, e se o público se identifica com esses tons. Por exemplo, você não deve fazer uma apresentação com tons laranja para um banco cujo principal concorrente tem justamente essa paleta. Assim, você deixará o visual mais adequado ao contexto em que ele será exposto.

 

Escolher as cores de forma estratégica também ajuda a chamar a atenção para certas informações. Você pode priorizar cores semelhantes que tenham distinções bem sutis nos tons (construindo um visual mais homogêneo), ou usar cores complementares (opostas no círculo cromático), que geram maior contraste e impacto visual.

 

2. Fontes

 

Aqui, o foco deve ser a “legibilidade”. Ou seja, se dá ou não para ler o conteúdo dos slides. Use uma fonte tamanho 18, pelo menos, para textos corridos. Isso também evita lotar a apresentação com textos desnecessários, que deixariam o slide muito poluído.

 

Ah, e uma dica importantíssima: procure usar sempre “fontes de sistema”, as fontes-padrão que acompanham o sistema operacional do  Windows, como Arial.

Se você usar uma fonte baixada da internet e inserir seu arquivo em um computador em que essa fonte não esteja disponível, o sistema automaticamente a substituirá por outras fontes. E toda aquela formatação feita com tanto carinho pode ir por água abaixo.

 

3. Linhas

 

Muita gente subestima as linhas, mas elas podem ser superúteis. Você pode utilizá-las para organizar o conteúdo, delimitar espaços e interferir no tom, o que ajuda a transmitir sensação de organização para a audiência.

 

Quando duas ou mais linhas se encontram, por exemplo, é possível observar ângulos agudos e pontas, o que remete a tecnologia e formalidade. Linhas curvas e suaves expressam mais leveza, sensibilidade, enquanto as linhas verticais sequenciais revelam organização e rigidez.

 

4. Elementos gráficos

 

São os vários objetos que compõem as mensagens visuais dos slides – fotos, ícones, desenhos e formas.

 

Ao utilizar fotos, lembre-se de que, quando uma imagem chega aos olhos de uma pessoa, ela automaticamente evoca lembranças e sensações que podem ser positivas ou negativas. Então, a melhor opção é sempre procurar ilustrações mais propícias a criar conexões positivas com a audiência. As imagens também costumam ajudar o público a compreender e memorizar a mensagem – especialmente quando a apresentação é curta.

 

Os ícones, por sua vez, são imagens simplificadas e universais – como placas e sinalizações – e podem ser uma ótima alternativa para ilustrações.  Desenhos, tanto os feitos à mão quanto os criados graficamente, também são um excelente facilitador de aprendizagem. Esse mecanismo ajuda a visualizar situações utilizadas como exemplos e torna a explicação mais didática.

 

No caso das formas, sua função é, basicamente, delimitar espaços e destacar objetos e informações. Círculos, quadrados, triângulos e retângulos podem ser usados para tornar o design mais atraente. Conte com eles também para organizar ou separar elementos, simbolizar uma ideia ou direcionar o olhar da audiência para determinada direção.

 

5. Fundo de slides

 

O fundo dos slides nunca deve ser visto como o elemento principal, mas sim como coadjuvante na apresentação. Por isso, jamais deve disputar atenção com o conteúdo. Quanto mais neutros forem os fundos, mais fácil será trabalhar o visual da sua apresentação. Uma boa opção é recorrer a telas homogêneas em relação à coloração.

 

Evitar o uso de templates é outro quesito fundamental. Essa ferramenta aparentemente inofensiva pode se tornar um importante limitador de criatividade. Alguns são tão chamativos que tumultuam o visual da apresentação e roubam a cena das mensagens principais. O ideal é, se possível, criar cada slide do zero; sem amarras.

 

E aí, você está pronto para caprichar na identidade visual da sua apresentação? Se precisar de mais uma mãozinha, saiba que nós da SOAP podemos te ajudar com os cursos SOAP Visual e SOAP Slides. É só clicar aqui para saber mais!