A SOAP confia que você pode compartilhar sua história com o mundo

SOAP Apresentações Profissionais - 13/07/2016

Ah, a internet!

Cria e derruba mitos instantaneamente!

Tira sarro e “memeriza” tudo!

Mas ela também compartilha o que emociona, o que deixa uma mensagem e, nesses casos, pode ajudar a perpetuar e manter vivas muitas reputações!

Depende só de quem? Você, claro!

Você que já conta boas histórias para os filhos, companheiro(a), parceiros de negócio e, bem ou mal, já consegue juntar e manter a atenção de 50, 100, 200 numa sala por até 1, 2, 3 horas!

Agora, como fazer isso funcionar para milhares, quem sabe milhões que você nunca nem chegará a conhecer pessoalmente?

Ah, o vídeo!

Uma ferramenta genial e felizmente cada vez mais acessível com as novas tecnologias. Já tem muita gente ganhando dinheiro com eles sem precisar de superprodução, como mostrou a recente matéria da revista Pequenas Empresas Grandes Negócios.

Há muitas linguagens que podem ser exploradas com o vídeo no mundo dos negócios. Há desde a clássica “câmera na mão e ideias na cabeça”, passando pelos vídeos com “banco de imagens”, “câmera aberta” até os elaborados “motion graphics”.

Vou rapidamente falar um pouco para que podem servir cada um deles.

“Câmera na mão e ideias na cabeça” –

Há uma falácia no próprio nome. Afinal, nenhum vídeo, por mais simples que seja, deveria ser feito apenas de ideias na cabeça. No mínimo, suas ideias precisam estar encadeadas em um roteiro para que você não fuja do que é essencial falar. Em vídeo, 1, 2 ou 3 minutos já são uma eternidade, pois a dispersão acontece facilmente. Ainda mais se você não dispõem de outros recursos visuais, que não a sua imagem, como em muitos vídeos de especialistas ensinando algo. Procure compartilhar suas ideias em pílulas curtas, uma ideia por vez.

Com isso, monte uma estratégia de conteúdo contínuo, que permita que sua audiência possa, conforme sua disponibilidade, assistir um ou mais vídeos por vez e sair de cada vídeo com uma mensagem central sobre a sua ideia.

Vídeos de perguntas e respostas, como a série que fizemos aqui, a #ASKSOAP, seguem esse caminho. Gravar uma palestra de 1 hora e disponibilizar no You Tube, nem pensar! Fazer isso em um hangout ou webinar faz sentido, pois as pessoas se programam para acompanhá-lo e entram nesses contatos virtuais com uma expectativa de interagir com você.

Por fim, nessas gravações é importante colocar em prática suas habilidades de comunicação olho-no-olho da mesma forma que se estivesse em frente a uma pessoa. Faça o contato visual com a lente imaginando quem está te assistindo!

E confie em você! “

Banco de imagens” e/ou “Câmera aberta” –

As novas tecnologias permitiram o acesso de qualquer pessoa à produção e ao consumo de vídeos  da mesma forma que criaram canais fantásticos para a distribuição de trabalhos profissionais, como os que vemos em bancos de imagens como o Shutterstock. São de lugares como esse que saem belas cenas vistas em filmes corporativos e até publicitários. Com um bom roteiro e uma boa pesquisa de cenas, é possível construir trabalhos de excelente qualidade, como esse vídeo abaixo que o próprio Shutterstock produziu com cenas do banco mesclada a recursos de “motion graphics”. E que fala justamente da importância do vídeo.

É possível também combinar cenas de banco com cenas produzidas, seja com voluntários da própria empresa ou atores contratados. No entanto, qualquer produção nesse nível já exige um investimento maior em equipes profissionais, o que deve ser ponderado em função da importância do vídeo na construção da reputação da empresa perante seus stakeholders. Esse tipo de trabalho muitas vezes não se limita à internet, pois pode ser complementar ao desempenho de um palestrante em eventos, por exemplo. Afinal, um bom roteiro, locução, direção, fotografia, trilha sonora e edição, quando executados no estado da arte, contribuem muito para o engajamento do público em qualquer ambiente. “

Motion Graphics”

É uma linguagem de animação gráfica que tem sido cada vez mais utilizado pelas empresas na internet, aliando boas histórias ao didatismo da linguagem infográifica. Existem plataformas na web, que disponibiliza templates, personagens e outros recursos para ajudar em uma construção de um vídeo a um baixo custo. No entanto, essas ferramentas também dependem de um roteiro antes, justamente para que você não acabe “floreando” o vídeo com animações e não deixe nenhuma mensagem relevante. A exemplo de vídeos com câmera aberta e banco de imagens, há a possibilidade de se buscar ajuda profissional para conceber um vídeo em motion graphic, desde o roteiro, conceito visual até a criação e animação no estado da arte.

Esse post aqui  dá algumas dicas de quando utilizar esse tipo de vídeo em sua estratégia de comunicação e o que considerar no seu briefing à uma produtora profissional.

Não deixe de acompanhar outras poderosas dicas cuidadosamente preparadas pela SOAP nesta série especial sobre a crise nos negócios.

Não deixe ainda de baixar o KIT SOAP DE SOBREVIVÊNCIA NA CRISE, que reúne 8 poderosas dicas que também o ajudarão a se adaptar, comunicar e apresentar no cenário atual, se destacando em relação aos seus concorrentes. Além deste KIT, outros materiais também podem ser baixados aqui. Enfim, vai dar certo.

O primeiro passo é você confiar em você mesmo!

Nós confiamos.

#ASOAPCONFIAEMVOCE

Kit-SOAP-de-Sobrevivencia-na-crise

Você também pode gostar de:

Receba nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba materiais gratuitos e os posts mais visitados em seu e-mail.

Qual é seu nome?


Qual é e-mail?


Materiais Gratuitos

Disponibilizamos uma serie de materiais para ajudá-lo a criar apresentações no estado da arte.

SOAP Treinamentos

Cursos de comunicação corporativa para você.