BLOG MOMENTOS DECISIVOS


A comunicação do líder em tempos de “infodemia”

SOAP Apresentações Profissionais
3.451 views
A comunicação do líder em tempos de “infodemia”

 

 

Estamos vivendo um momento difícil.
Mais do que isso: estamos vivendo um momento único. Repleto de dúvidas e incertezas. Imprevisível.

 

E é nesse momento que vemos que a principal função de um líder não é tomar decisões; mas, sim, comunicar.

 

Com a pandemia mundial, veio mais que um cenário desconhecido (um vírus resistente, altamente contagioso que traz uma doença que não há vacina e tratamento); veio um fenômeno atual definido pela Organização Mundial da Saúde como “infodemia” – uma epidemia de informação.

 

Notícias, notas, imagens, memes, entrevistas, textos, áudios, vídeos, paródias, reportagens, mensagens, matérias. Tudo isso veiculado em TVs, jornais, portais de notícias, redes sociais, WhatsApp, conversas de boteco e qualquer outra fonte de disseminação possível.

 

É o caos, gerando muito mais dúvidas, incertezas e inverdades… criando um ciclo vicioso que traz um turbilhão de inseguranças, aumentando o pânico e a histeria em todo o mundo.

 

E é nesse momento que o líder se faz necessário – e precisa se fazer presente –, para acalmar as pessoas, mostrar o caminho que precisa ser percorrido e unir todos em prol de um objetivo único (#fiquememcasa).

 

Assim, vemos que alguns fatores se tornam fundamentais quando falamos de um líder de verdade, de um líder comunicador:

 

 

1. Transparência

Em momentos em que as informações são desencontradas, nada mais poderoso do que a verdade e a transparência. Mostrar tudo o que é relevante para as pessoas é fundamental em casos extremos como o atual.

 

Além disso, a transparência está diretamente associada à verdade, que é o que as pessoas mais querem quando se sentem perdidos: saber exatamente o que está acontecendo.

 

Por fim, sendo transparente em suas falas e comunicações, o líder também se aproxima das pessoas, pois muitas vezes ele pode não saber algo sob determinado ponto, o que expressa fragilidade e a condição humana.

 

2. Presença

Com a velocidade com que as informações circulam e ganham proporção nos dias de hoje, estar em contato constante com as pessoas é de extrema importância. Seja para não deixar boatos ou inverdades ganharem status de verdade, seja para não deixas as pessoas aflitas e ansiosas por novidades.

 

A presença constante também mostra foco na resolução do problema e uma preocupação verdadeira pela término do mesmo. Mais do que isso: empenho, esforço, trabalho incessante e incansável para fazer com que as coisas voltem ao normal o mais rápido possível.
Em tempos de comunicação digital e instantânea – muitas vezes, efêmera – a sensação de presença traz pertencimento, e, ao mesmo tempo, confere autoridade para o líder que está gerando <

 

3. Clareza de objetivo

Tão importante quanto transparência e presença constante, é ter clareza nas informações transmitidas. No meio tantas informações que chegam de todos os lados, o líder precisa ser claro e preciso naquilo que quer comunicar para as pessoas.

 

Sendo assim, algumas coisas importante não podem ser deixadas de lado:

 

– indique causas, consequências e aonde se quer chegar: deixe claro para as pessoas o que acontecerá se nada forma feito e o que, provavelmente, acontecerá se as decisões tomadas forem implementadas e, claro, reforce bem o que se quer atingir como destino final, quais sãos os resultados esperados;

 

– uma mensagem de cada vez: não adianta querer falar tudo de uma única vez (muito provavelmente as pessoas não vão guardar tudo e você estará diluindo o poder das suas informações); foco na mensagem principal e em todos os pontos que compõem essa mensagem – seja naquilo que dá força e naquilo que tenta tirar a importância dela;

 

– fatos, dados e evidência ajudam: se você estiver em uma situação em que há uma verdadeira “guerra de informação”, uma forma eficiente de a sua mensagem prevalecer é fundamentá-la com dados, informações, pesquisas, evidências e exemplos que reforçam o seu ponto e atestam como ele é verdadeiro e crível; no entanto, trate todos essas informações e suas fontes como apoio para as suas mensagens, lembrando que o mais importante é o que chega nas pessoas, não aquilo que você está falando;

 

– mas o que mais funciona é o emocional: completando o que foi dito logo acima, os dados e fatos ajudam, mas é quando conseguimos tocar emocionalmente as pessoas que ela ganha força (e em tempos de pandemia, as mensagens que evocam a sensação e medo ganham força para muitas pessoas); nesse caso, tente entender quais são os pontos mais importantes para as pessoas e faça desses pontos o mote central da sua mensagem; procure colocar frases fortes que endossam esse(s) ponto(s); e lembre o que já estamos percebendo no dia a dia, por meio de nossas redes sociais: as pessoas tendem a acreditar e agir de acordo com elas mensagens que impactam o emocional delas (e não o racional);

 

– você é o canal de comunicação: é importante que o líder esteja preparado para fazer cada uma de suas comunicações, afinal de contas, o canal de comunicação é o próprio; assim, é preciso passar confiança e segurança, tentar criar uma conexão emocional pela forma que se expressa e estar meticulosamente ensaiado para cada momento de comunicação – e, claro, também tentar prever os imprevistos e interrupções que esse momento possa apresentar.

 

Em tempos de incertezas, um líder precisa tomar decisões, mas muitas vezes sem nenhuma convicção do resultado delas. No entanto, um líder de verdade sabe que estar próximo das pessoas, com transparência e as conduzindo a um objetivo comum, é uma certeza – e uma de suas principais funções.