BLOG MOMENTOS DECISIVOS


5 dicas para uma apresentação (realmente) autoexplicativa

SOAP Apresentações Profissionais
1.736 views

Na maioria das vezes falamos no blog sobre Apresentações Presenciais, aquelas em que o apresentador é indispensável para que a audiência entenda o conteúdo. Para essa situação, o melhor é  manter nas telas apenas as frases que sirvam de insight para o apresentador. Mas como proceder quando é preciso enviar a apresentação para as pessoas e não contamos com o apresentador? Podemos manter muito texto na tela? Em qualquer apresentação, seja presencial ou não, é essencial sempre pensar na audiência, em quem está acompanhando a mensagem que queremos passar. Quando você envia um PowerPoint provavelmente seu público está com a expectativa de receber um documento de rápida leitura e fácil entendimento, caso contrário, enviaria um texto em Word. Mas, ao mesmo tempo em que sua apresentação deve ser diferente de um documento, ela precisa ser compreendida. Portanto, um mínimo de texto por slide é necessário e não podemos ser tão radicais e cortar todas as frases das telas. Daí surge um desafio: Como criar uma apresentação tão interessante quanto uma presencial, com pouco texto e ao mesmo tempo autoexplicativa?

 

 

1) Do ponto A ao B Determinar o Ponto A – o que a audiência já sabe sobre o assunto – e o Ponto B – qual a mensagem que você quer transmitir, o que a audiência ainda não sabe. Com isso, fica claro o objetivo da apresentação e mais fácil saber quais são as informações mais relevantes.

 

2) Reduza o conteúdo Com o objetivo claro, é importante passar novamente por todos os pontos da apresentação e reduzir os textos que estão “sobrando”, isto é, aquele conteúdo que está em excesso na apresentação e que não serve para conduzir até o Ponto B.

 

3) Evite os detalhes Deixe os detalhes para a reunião ou documento em Word: uma apresentação é feita na maioria das vezes para encantar, engajar e gerar adesão da audiência, independente do assunto. Para isso, você não precisa entrar nos detalhes, nem mesmo daqueles que estão relacionados ao nosso objetivo. Portanto, faça uma terceira leitura do seu conteúdo e mantenha apenas as informações mais importantes.

 

4) Visão macro Pense na ordem antes mesmo de pensar no visual. Lembre-se do benefício que essa apresentação gera para a audiência e, se preciso, inverta o raciocínio. Que tal começar contanto uma novidade, ou uma história que deixe as pessoas curiosas e querendo saber qual é o próximo slide. Pessoalmente, é mais fácil perceber quais são os assuntos que despertam o interesse, quando a apresentação é enviada, é preciso ter cuidado redobrado com o conteúdo colocado na apresentação.

 

5) Pense no visual Assim como nas apresentações presenciais, a linguagem visual é absorvida mais rapidamente do que o texto e deve conduzir a audiência ao entendimento do  conteúdo. Portanto, é importante tomar cuidado ao ilustrar o texto, pois o visual pode mudar completamente o sentido  da informação com um agravante:  você não estará lá para explicar. Enfim, não deixa a sua apresentação autoexplicativa se transformar em um documento! Ela pode ser tão interessante quanto uma presencial, por isto, atente-se a estas dicas.