BLOG MOMENTOS DECISIVOS


3 qualidades dos bons comunicadores para uma verdadeira liderança

SOAP Apresentações Profissionais
6.256 views

Nas escolas de liderança, fala-se muito sobre como é preciso que o líder saiba alinhar as expectativas de todo o time, engajar as pessoas em torno dos objetivos de negócio, ser uma fonte de inspiração para aqueles que lidera.
A expertise da SOAP é comunicação em momentos decisivos. Foi justamente ao observar algumas qualidades dos comunicadores nesses momentos que vimos o quanto a comunicação tem um papel fundamental para que o líder consiga o que precisa das pessoas.
Selecionamos aqui as três qualidades essenciais desses comunicadores que fazem toda a diferença na atitude de um bom líder.

1) Empatia

Para desenvolver a capacidade de se colocar no lugar do outro, é preciso, antes de tudo, saber ouvir. Como disse Conor Neill nesse artigo, “uma comunicação de confiança tem menos a ver com o quanto você diz, e mais a ver com o quanto você ouve.”
Saber ouvir não é simplesmente silenciar suas palavras enquanto o outro fala. É preciso silenciar também o diálogo interno para que seu ouvido seja colocado de forma ativa nessa conversa.
Só assim, você vai conseguir entender o ponto de vista do outro pela sua comunicação verbal (o lado racional) e, além disso, entender as necessidades verdadeiras do outro pela sua comunicação não-verbal (o lado emocional), conforme tom de voz, gestos e expressão facial.
A partir do mais profundo entendimento racional e emocional, é que você terá capacidade de se colocar de forma empática nessa conversa, sem julgamentos e argumentações apressadas.
Em vez disso, utilize histórias pessoais com desafios análogos ao que aquela pessoa enfrenta. Se praticou a escuta atenta, naturalmente você conseguirá buscá-los na memória. E aí, vai estabelecer uma conexão com seu interlocutor. Falamos mais de empatia nesse post aqui.

2) Domínio Emocional

Por mais que no ambiente profissional, as decisões sejam geralmente embasadas em relatórios técnicos e fatos, as emoções estarão sempre presentes, muitas vezes guiando boa parte dessas mesmas decisões.
Afinal, estamos falando de pessoas. E não é um papel essencial do líder saber gerir as pessoas?
Mas as primeiras emoções que o líder precisa saber gerenciar são as suas próprias. Isso não envolve esconder as emoções, mas torná-las conscientes. Se houverem emoções não dominadas pelo líder em uma reunião, elas podem sabotá-lo, fazendo-o ser incongruente entre o que fala e o que expressa.
Dominar suas emoções envolve tudo o que você faz antes de um momento decisivo. Antes daquela reunião, daquela apresentação, daquela conversa difícil. Nesse post aqui damos dicas de como utilizar o “mindfulness”, técnica inspirada em princípios milenares de meditação, para esse preparo.

3) Expressividade

Se é por meio de expressões, voz e gestos que você consegue identificar as verdadeiras necessidades do seu time, são essas mesmas ferramentas que você precisa saber utilizar quando é a sua vez de falar. Especialmente se estiver em público.
Sua audiência está a todo o momento interpretando não só o que você diz, mas como você diz. “Ah, mas então o líder precisa ser um bom comunicador em público?” Sim.
Isso não quer dizer que você será o próximo Martin Luther King, Steve Jobs ou Barack Obama. Mas precisa dominar algumas técnicas de linguagem corporal se estiver em uma posição de liderança. Nesse e-book aqui abordamos 10 dessas dicas para que você possa utilizar melhor a principal ferramenta de apresentações do mundo: você.

No próximo post, falaremos mais sobre como o líder pode ser um bom orador em público.

Enquanto isso, confira os novos treinamentos da SOAP que te ajudam a explorar o poder da comunicação eficaz no ambiente profissional.