BLOG MOMENTOS DECISIVOS


Você realmente conhece seu público?

SOAP Comunicação Corporativa
970 views

A atenção das crianças dura, no máximo, 3 minutos! Foi com essa crença sobre a relação de crianças em idade pré-escolar com a televisão que foi desenvolvido, nos anos 60, um dos principais programas infantis de TV de todos os tempos: Vila Sésamo.

 

 

O objetivo de seus criadores era o de proporcionar alfabetização para as crianças mais pobres e, assim, quando essas entrassem na escola pudessem ter as mesmas chances de aprendizagem de crianças com melhores condições financeiras e oportunidades.

 

Então, para conseguir a atenção da garotada (e, em conseqüência, alfabetizá-las), os criadores de Vila Sésamo usaram uma série de recursos vindos da publicidade, dos musicais, de programas de comédia e do que mais fosse sucesso em quadros de, no máximo, 3 minutos.

 

Em pouco tempo, o programa atraiu profissionais talentosos e o reconhecimento de crítica e público.

 

Mas qual público?

 

Antes de responder essa pergunta, vamos fazer uma viagem para os anos 90?! Nessa época, alguns produtores de TV criam um programa voltado para o desenvolvimento do raciocínio de crianças em idade pré-escolar chamado As Pistas de Blue.

 

 

 

Nele não havia nada de inteligente, nada de dinâmico, nada musical, nada de perspicaz, nada da publicidade e nada de quadros de, no máximo, 3 minutos. Nada mais distante de Vila Sésamo.

 

Na verdade, As Pistas de Blue se pareciam mais com um livro, em que uma história é desenvolvida ao longo de 30 minutos.
Nela, há um narrador que apresenta um mistério, vai interagindo com os espectadores a cada nova pista que surge e ajuda na resolução do enigma.

 

O resultado? Sucesso de público!

 

Um público maior que o de Vila Sésamo e um público que o programa queria atingir: crianças em idade pré-escolar. Ao contrário de Vila Sésamo, que agrada muito os adultos, As Pistas de Blue é sucesso só entre as crianças.
Investindo em contação de histórias e não na disposição de quadros curtos, quebra o paradigma de que as crianças não conseguem manter atenção em alguma coisa por muito tempo, e mostra que, antes de criarem o programa, seus produtores foram a fundo no conhecimento do seu público.

 

E o que vale para um programa de televisão, vale também para sua apresentação.
Procure conhecer a sua audiência profundamente e encontrar uma maneira eficiente de impactá-la.