BLOG MOMENTOS DECISIVOS


Como treinar para suas apresentações profissionais

SOAP Apresentações Profissionais
1.214 views

Steve Jobs, considerado um dos maiores oradores da história recente, ensaiava suas apresentações na frente de outras pessoas mais de 20 vezes antes de, enfim, subir ao palco. Barack Obama, outro bom exemplo atual, também não nasceu sabendo discursar. Mesmo após anos de experiência como senador e presidente, continuava dedicando-se aos ensaios antes de colocar os pés no palco (veja a preparação do ex-presidente norte-americano para um dos seus discursos, Luther – The Anger Translator).

Essas duas figuras mundialmente conhecidas provam que mesmo os melhores comunicadores precisam treinar (e muito) para os momentos decisivos. A prática é essencial para que o apresentador se familiarize antecipadamente com a situação, retenha todo o conteúdo e tenha jogo de cintura para lidar com imprevistos – como o PowerPoint que não abre ou as dúvidas fora de hora da audiência.

Aprenda algumas maneiras de ensaiar e esteja preparado para suas próximas reuniões e apresentações profissionais.

 

Entre no espírito do momento (com antecedência)

Leve os ensaios a sério. Imagine que você realmente está de frente para uma audiência e que aquela é a sua única chance. Se possível, peça para amigos e familiares escutarem você falando. Pense que essas pessoas são a audiência e que a decisão, seja qual for, está nas mãos delas. Dê o seu melhor nas linguagens corporal e verbal, como se fosse para valer.

Pode parecer loucura, mas a técnica de simulação é muito útil. Os estudos da neurociência comprovam que o nosso cérebro não diferencia situações reais de verdadeiras. Ao fazer esses treinos, você ficará mais calmo no dia da apresentação, pois a situação não será mais uma novidade para você. Quando surgir o frio na barriga, a sensação não irá paralisá-lo como se fosse a primeira vez que sentisse. A apresentação deixará de ser um elemento desconhecido e ameaçador.

 

Como simular o conteúdo

No primeiro treino, use os slides e o roteiro da apresentação como suporte. Você pode consultá-los quando for preciso. Aos poucos, saberá as palavras-chave e não sentirá tanta necessidade de olhar o tempo todo para a tela. Nessa hora, você pode começar a usar o conjunto de slides em miniatura (no modo “classificação de slides” do PowerPoint) como apoio. Assim, você consegue ter uma visão completa da apresentação e fica mais independente do conteúdo escrito.

Depois, faça como se estivesse se apresentando de verdade, passando os slides um a um e prestando atenção ao timing. Se houver animações, sincronize-as com a sua fala. Uma dica é começar a abordar os novos assuntos antes de cada tela ser mostrada. Dessa forma, você demonstra segurança e fluidez para a audiência.

Para finalizar o treinamento, deixe de lado todos os apoios visuais. Caso tenha dificuldade, recorra a alguns termos-chave e retire-os aos poucos. Quando você perceber que não depende dos slides ou de qualquer consulta, é sinal de que está pronto para enfrentar o público com segurança. Experimente também contar a sua história em 10% do tempo que você terá disponível. É um jeito de selecionar os pontos mais relevantes do discurso.

 

Avaliação do desempenho

Além de pedir o feedback dos seus amigos, você pode se autoavaliar. Recomendamos que, quando chegar à última etapa do treinamento, faça uma gravação em áudio ou vídeo e analise a sua performance. O que você poderia ter dito e não disse? Você teve uma boa postura? Tem algum tique evidente, como morder os lábios a todo momento? Faça essa autoavaliação com antecedência, para que você tenha tempo de praticar o que pode ser melhorado.

 

Ensaiar nunca é demais, então reserve um tempo para os treinos antes das apresentações!

Um treinamento adequado dá mais segurança, aumenta a retenção do conteúdo e faz com que o apresentador tenha habilidade para contornar imprevistos e situações inesperadas!