BLOG MOMENTOS DECISIVOS


3 Formas eficazes de superar o medo de falar em público

SOAP Apresentações Profissionais
1.512 views
medo de falar em público

O medo de falar em público é algo que atinge praticamente todas as pessoas.

Veja se esta história não lhe é familiar: minutos antes de entrar em “cena” você começa a se sentir nervoso.

O coração bate mais forte, o rosto fica corado, a respiração acelera, a temperatura do corpo sobe e o medo toma conta de você.

O foco deixa de estar no que realmente interessa – passar a mensagem, atrair e reter a atenção da audiência – e você tenta desesperadamente se acalmar enquanto, ao mesmo tempo, tenta começar a sua apresentação.

 

Claramente esta não é uma situação ideal.

 

Daí a importância de conhecer formas eficazes de superar o seu medo de falar em público. A melhor delas é exatamente compreendendo o que se passa no seu corpo quando você se prepara para uma apresentação.

Quando sabemos que ficaremos expostos a diversos olhares críticos tendemos, de forma natural, a temer essa situação. Isto porque, como animais que somos, encaramos esta exposição, que existe numa situação de apresentação, como uma ameaça. É verdade. A primeira coisa que o nosso inconsciente pensa antes de começarmos a falar em público é: estamos ameaçados. E quando nos sentimos assim, há reações bioquímicas que acontecem naturalmente no nosso corpo, que servem exatamente para nos ajudar a sair da situação de ameaça.

 

As 3 reações do nosso corpo em situações de ameaça são:

 

1 – A adrenalina sobe

A adrenalina é um hormônio produzido de forma automática pelo nosso corpo quando nos encontramos em perigo.

Este hormônio serve para preparar o organismo para grandes esforços físicos, estimulando o coração e elevando a tensão arterial. O nosso lado animal nos prepara para fugir, correr e sair da situação de “suposto” perigo. Neste momento deixamos o “mundo das ideias”, no qual a apresentação tem espaço, e ficamos no “mundo animal”, onde só conseguimos controlar pensamentos básicos.

Por isso ficamos nervosos e ansiosos.

 

2 – A respiração aumenta de ritmo

Ao sentirmo-nos ameaçados começamos a respirar de forma demasiado rápida e, por vezes, descontrolada, o que faz com que deixemos de conseguir falar de forma perceptível. É mais um dos efeitos do aumento da adrenalina.

 

3 – O sangue flui aos membros inferiores.

Em vez da maior parte do nosso sangue fluir para o nosso cérebro para conseguirmos nos concentrar na nossa apresentação e no nosso papel como apresentador, a maioria do sangue flui para as nossas pernas para nos permitir, mais uma vez, correr e fugir do perigo.

É por esta razão que vemos tantos apresentadores inexperientes andando de um lado para o outro, sem conseguirem ficar quietos e fazendo movimentos sem nenhum propósito específico para a apresentação em si.

São estas as reações que experimentamos quando iniciamos uma apresentação e a encaramos como uma ameaça. Depois duas coisas podem acontecer:

 

  • Hipótese 1) Já estamos apresentando há alguns minutos e começamos a perceber que controlamos a situação. Tudo corre bem, pois nos preparamos para a apresentação. A adrenalina começa a baixar, a nossa respiração começa a normalizar e o sangue volta ao nosso cérebro de forma abundante. Voltamos ao “mundo das ideias” e conseguimos nos concentrar na apresentação e em nosso papel como apresentador.

 

  • Hipótese 2) Esquecemos o conteúdo e o roteiro da apresentação e tudo começa a correr mal. Não captamos a atenção da audiência, não conseguimos passar a nossa mensagem e falamos de forma descordenada, lendo apenas os slides. Sentimos que não dominamos a situação e que estamos perdendo a nossa oportunidade. Em vez de diminuir, as reações bioquímicas que descrevemos acima aumentam.

 

Para que este segundo cenário nunca mais volte a acontecer, as 3 formas mais eficazes de vencer o seu medo de falar em público são:

 

1 – Encarar a apresentação/discurso como uma oportunidade.

Em vez de encararmos uma apresentação ou um discurso como uma ameaça, devemos conscientemente nos forçar a encará-los como uma oportunidade.

Quando sentimos que temos uma oportunidade, experimentamos sentimentos como motivação, euforia, animação, contentamento… Sentimentos positivos!

Desta forma, deixamos o “mundo animal” ou mais físico e partimos para o “mundo das ideias” e dos pensamentos, no qual conseguimos focar na mensagem que queremos transmitir.

 

2 – Ter toda a apresentação muito bem treinada.

Depois de dominar o conteúdo da nossa apresentação, depois de conhecermos todo o nosso roteiro, depois de sabermos a ordem e conteúdo de todos os slides, depois de termos treinado várias vezes, percebemos que não existe razão nenhuma para nervosismo, pois os sentimentos de dever cumprido e de controle total serão os sentimentos dominantes.

 

3 – Respirar devagar.

Minutos antes de começar a nossa apresentação é fundamental respirar fundo e devagar.

Isto irá oxigenar bastante o cérebro para conseguir focar no que realmente interessa: conquistar a audiência e passar a mensagem.

Durante a apresentação devemos continuar a respirar de forma calma e a falar pausadamente. Desta forma iremos transmitir confiança e daremos tempo a nós mesmos para pensar e à audiência para digerir a informação que estamos passando.

 

 

Agora você já sabe: em sua próxima apresentação encare-a verdadeiramente como uma grande oportunidade e veja como tudo correrá muito melhor.

Quer saber ainda mais? Clique abaixo e baixe nosso e-book gratuito!

medo de falar em público